... Porque parte de mim tem sede ... e a outra tem fome ... 

     Bem Vindo à Toca Da Leoa

                           Sensualidade & Erotismo à Flor Da Poesia




    



              


                
 
Textos


STEFANY E O PROFESSOR DE BIOLOGIA Pt.3



Cena 3 Capitulo 3

Stefany dando-se conta do sorriso malicioso do professor, não quis perder tempo.
Aguardou impaciente que todos os colegas se retirassem da sala de aula, e aproximou-se do professor.
Meia tímida, porém já decidida a destilar sua venenosa cobiça, sussurrou-lhe ao ouvido
que necessitava urgente de aulas particulares.
O professor (experiênte...!) com um olhar que mais parecia uma fera pronto atacar a presa, disse que à tarde estaria disponível, para ajudá-la em qualquer dificuldade.
Surpresa, Stefany quase nem conseguia disfarçar sua ansiedade!
Foi para casa, mal conseguiu almoçar.
Tomou banho, (de hidratante e perfume também!)
Colocou um vestido intecionalmente transparente e justo, o calor era muito (essa era obviamente uma desculpa...!)
Contava as horas... e quando a campainha do seu ap tocou... quase teve um surto!

Nossa! Nem havia acontecido absolutamente nada e ela já estava em estado inexplicével, um misto de medo e euforia.
Tinha uma certa dúvida se iria rolar algo entre eles, mas considerando a conversa que tiveram pela manhã... certamente ela intencionava estudar a anatomia humana do seu professor esperando que o mesmo fizesse-lhe uma análise minuciosa em suas curvas.
Ao abrir a porta, deparou-se com uma visão que fez-lhe arrepiar seu corpo inteiro. Despojado de calça jeans e camisa social, lá estava o professor, provido apenas de bermudão e uma regata que expunham completamente seus belos bíceps.
Não pôde deixar de notar que em sua mãos não havia nenhum livro ou caderno.
Stefany, tremendo de excitação, já estava com todos seus sentidos em alerta!
Já não cabia mais cerimônia entre os dois, o desejo se fazia óbvio.
O professor entrou, sentou-se no sofá e foi diretamente ao assunto.
Disse-lhe que já vinha observando à tempos o comportamento dela à seu respeito e isso o excitava muito.

Mas espera o momento certo para dizer-lhe que também nutria por ela "tais" sentimentos.
Dizendo isso... chamou-a para perto dele, fazendo-a ajoelhar-se no meio de suas pernas cabeludas e atraentemente musculosas.
Stefany tomada pela emoçao, deixou-se levar por seus instintos, pois não era mais o seu professor que estava ali diante dela e sim o homem dos seus sonhos.
O professor carinhosamente beijou-lhe os lábios, afagando-lhe os cabelos, abriu o fecho da bermuda, expôs seu membro grande e rijo e a começando a masturbar-se lentamente, perguntando-lhe se era isto que ela queria dele...
Chamando-a de "minha pequena menina",disse-lhe que viesse pegar, o que era somente dela naquele momento e poderia -saborea-lo... devora-lo!
Stefany não acreditava no que via, no que acontecia! E vagarosamente passou a língua
naquele mastro, lambuzou-o bem e sugou-o com muita vontade, bem como fazia em suas fantasias...

Tentava engoli-lo inteiro, engasgava-se e ia novamente. Tudo isso era feito sempre com contato visual e muita química entre os dois.
O professor levantou-se e puxou-lhe delicadamente, ajeitando-a no braço do sofá,de maneira que Stefany ficou com sua linda bunda toda exposta e empinada, em um ângulo perfeito, levantou-lhe o vestido e puxou-lhe a calcinha para o lado.
O professor "gatoroa" (como ela o chamava), nesse momento realmente parecia um gato, dando-lhe um banho de língua, fazendo que a sua saliva se misturasse ao sulco de sua vulva.
E quando Stefany não aguentava mais de tanto gemer, se contorser em espasmos, o professor deu-lhe uns tapas na bunda, ajeitou a cabeça do seu pênis na entrada, e começou um vai e vem tão lento que torturava Stefany, que suplicava por mais!
ele apenas dizia para sua doce menina acalmar-se, essa era só a sua primeira lição!
Corpos sedentos em chamas, moviam-se na melodia daquela dança.

E ambos alcançaram o clímax juntos, daqueles desejos tão sonhados, só que agora muito melhor, pois era real.
Antes de sair, aluna e professor beijaram-se sem dizer uma única palavra um ao outro, apenas troca de olhares e carícias.
No ar o sentimento de quero mais...
Para Stefany nunca importou o fato dele ser casado, e agora isto tornava-se totalmente irrelevante, ela iria aproveitar ao máximo cada segundo que estivesse com ele!
(...continua...)




STEFANY E O PROFESSOR DE BIOLOGIA Pt.1
STEFANY E O PROFESSOR DE BIOLOGIA Pt.2
STEFANY E O PROFESSOR DE BIOLOGIA Pt.3
STEFANY E O PROFESSOR DE BIOLOGIA Pt.4


►Click no link abaixo e leia:
CADELINHA SERVIL E OBEDIENTE
CléiaFialho
Enviado por CléiaFialho em 02/09/2014
Alterado em 31/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS. INCENTIVAMOS A DIVULGAÇÃO COM AUTORIA.
É UM DIREITO DO CRIADOR QUE SE DEDICOU A COMPOR.
E UM DEVER DO LEITOR QUE APRECIOU A OBRA.
(Manu Hawk)